Este é um blogue instrumental, feito sem veleidades. Penso nos meus alunos e na forma de o usar para lhes ser útil: experiência que se quer alimentada de experiências... e de invenções dos tempos que não temos tempo para ter...
14.10.10

Mais uns exemplos:

 

- Uma "estampida"? (parece: sopro e tambores...)

 

 

 

 

- Um "rondó"? Um "virelai"? Não arrisco... (tem interesse a tentativa de reconstituição da dança...)

 

 

 

 

- Na tradição trovadoresca, uma cantiga de amor do nosso rei D. Dinis (vejam a letra aqui):

 

 

 

 

E... com imensa alegria!!!... uma "Folia" uma fantástica dança ibérica, talvez com origem em Portugal, talvez Espanha... Não importa: é da tradição medieval ibérica e é, por isso, anónima, mas inspirou inúmeros músicos europeus que nos séculos seguintes (ao XIV?) a recriaram.

 

Ainda é maior a alegria porque a deixo na interpretação de um dos grupos de música medieval mais famosos do mundo: o "Hesperion XXI", dirigido pelo magnífico gambista catalão Jordi Savall. É simplesmente maravilhosa e arrepio-me inebriado sempre que ouço uma das muitas versões ou variações!!

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 23:44  comentar

13.10.10

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                            

 

Música na Idade Média! Um tema vasto e delicioso!

 

Para o tempo que atravessamos nesta fase do 8º ano - séculos XI-XIII - , temos no lado da cultura erudita (a das Cortes, dos Reis e da nobresa; a religiosa) a época da afirmação dos Trovadores. Os mais importantes - Adam de la Halle, Bernard de Ventadour e vários outros - são franceses, das terras do sul. São nobres letrados que escrevem as letras e as músicas das suas canções, falando das Cruzadas, das amadas, da Primavera ou da Virgem. Mas este estilo musical espalhou-se por quase toda a Europa, Portugal incluído.

 

No campo da cultura popular, a cultura do povo dos burgos, das cidades ou dos campos, os ritmos são outros, quase sempre mais ritmados e dançantes, adequados ao clima de festa que se associava às romarias e aos mercados-feiras onde se reuniam as gentes e cantores populares ou jograis. Nestes séculos foram moda géneros com as "estampidas" (flauta e tambor), os "virelai", os "rondós", as "frottola", os saltarellos, os "vilancicos", etc..

 

 - Do grupo português "Strella do Dia":

 

 

 

- Dos Trovadores:

 

 

 

 

 - Outros exemplos:

 

 

 

 

 

 

Os instrumentos? Harpas, saltérios, liras, violas de arco, sanfonas, alaúdes, guitarras, trombetas, cornetas, flautas, etc. etc..

 

 

 

Espero que gostem destes exemplos que procurei, dentro dos disponíveis.

 

 

link do postPor temposnotempo, às 22:49  ver comentários (2) comentar


Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30


Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30


contador
blogs SAPO