Este é um blogue instrumental, feito sem veleidades. Penso nos meus alunos e na forma de o usar para lhes ser útil: experiência que se quer alimentada de experiências... e de invenções dos tempos que não temos tempo para ter...
18.2.10

O mito de Osíris é um dos mais belos da mitologia do Antigo Egipto e que aparece ligado ao da criação do Universo.

 

Osíris   Osíris

 

Para os antigos egípcios o céu era uma deusa coberta de estrelas: a deusa Nut.

 

A terra era o deus Geb, marido-irmão de Nut.

 

Antes da criação do Universo, Geb e Nut viviam juntos, mas o deus-sol Rá, emergindo do caos, ordenou a separação dos irmãos.

 

O pai deles era Shu (deus da atmosfera, marido-irmão de Tefnut, a deusa da humidade vivificante) que, completando o trabalho de Rá, criou o espaço e a luz entre eles, e elevou o corpo de Nut. Geb ficou deitado, possuindo no seu corpo as montanhas e o relevo da Terra.

 

 

Durante o dia Rá percorre o corpo de Nut. No entanto, à noite, a deusa desce e une-se ao marido, criando a escuridão.

 

Da sua união resultaram três filhos (deuses): Osíris, Ìsis e Set.

 

Osíris foi morto pelo invejoso e cruel Set que, depois, espalhou o corpo pelos pântanos do Nilo. Mas Ísis, mulher-irmã de Osíris, recolheu os pedaços todos e uniu-os. Depois embalsamou-lhe o corpo e conferiu-lhe o poder de voltar a viver depois da morte.

 

Assim Osíris tornou-se no rei do reino dos mortos, capaz de garantir a vida e felicidade eterna, após a morte, a todos os seus protegidos, depois de passarem no  julgamento dos mortos.

 

Isis, entretanto, ganhou fama e força como deusa do renascimento e como deusa-mãe protectora dos mortos.

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Os%C3%ADris#O_mito_de_Os.C3.ADris

 

http://www.magiadourada.com.br/egito.html

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 22:45  comentar

17.2.10

 

Na ronda pelas três civilizações que estão a pesquisar, falta a referência aos INCAS.

 

 

Controlavam um vasto império na época em que chegaram os espanhois: nele estava incluída uma grande parte dos Andes e da costa do oceano Pacífico, desde ao sul da actual Colômbia até à região central do Chile.

 

No século XII estavam instalados no vale de Cuzco (Cusco, no actual Perú). Depois de lutas com vários povos vizinhos e de dominarem os Quéchuas, cuja língua adoptaram, num periodo de lutas que durou séculos, tendo por chefes os "incas" (imperadores), iniciaram um período de expansão territorial que Tupac Inca Yupanqui (1471-1493) levou praticamente aos seus limites máximos.

 

Quando chegou Francisco Pizarro - 1532 - a luta pelo poder estava acesa entre os dois filhos do imperador Huayna Capac (1493-1527). Num período de domínio de Atahualpa, este foi enganado pelos espanhois que assim tomaram Cuzco (a capital) e dominaram o centro do poder inca, pondo fim, nesse ano, ao seu império.

 

Os Incas tinham uma agricultura avançada. Domesticaram o LAMA. Dele tiravam a lã e a carne e usavam-no como animal de carga e trabalho insubstituível.

 

 

 Machu Picchu no meio das cadeias de montanhas peruanas( http://pt.wikipedia.org/wiki/Machu_Picchu )

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 16:39  comentar

14.2.10

 

 

Sabe-se que em princípios do segundo milénio d.c. se instalaram no vale do México.

 

Tornaram-se, com os tempos, duros combatentes. Em 1325 fundaram a cidade principal de Tenochtitlan.

 

Depois de períodos de conquista, em que dominaram povos vizinhos e outros mais longínquos - os Tecpanecas, os Mixtecas, os Texcocanos, etc. -  acabaram por formar um importante império que, à chegada dos espanhois, em 1519, estava nas mãos de Montezuma II, um homem profundamente religioso que viu nos espanhois os deuses fatais que, segundo a sua religião, haveriam de chegar do mar, para destruir o seu império.

 

Foram bons agricultores e comerciantes. Foram excelentes Astrónomos. Criaram dois calendários complexos: um de 260 dias, religioso, e um de 365, solar. Criaram um sistema de numeração de base 20. Foram óptimos arquitectos e também são conhecidos por isso: destacam-se as suas pirâmides com muros em rampa, no cimo das quais se encontravam pequenos templos de sacrifício das vítimas.

 

A sociedade, o exército e o governo estavam submetidos à religião e aos seus deuses. Huitzilopochtl era o deus da guerra (Tenochtitlan) e do mal. A ele eram feitos sacrifícios humanos. Quetzalcoatle (serpente com penas de quetzal) era o deus da sabedoria o do bem.

 

Alguns Deuses Astecas

 

Estes eram dois dos deuses principais da sua religião politeísta.

Sobre esta civilização  foi feito o filme "Apocalipto" que, em 2008,  colheu muita atenção mundial.

 

 

link do postPor temposnotempo, às 12:19  comentar

 

 

Não fora a Arqueologia e deles quase nada saberíamos!

 

É claro que existem hoje vários povos que descendem dos MAIAS - Itzaes, Quichés, Pocomanes, Huaxtecas, etc.. - e mantêm ainda algumas das suas crenças e tradições, mas é pouco olhando ao que essa Arqueologia revela que eles foram.

 

Durante mil anos viveram e prosperaram sobre essa designação geral vários povos, no sul do actual México - Iucatão - e na Guatemala.

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pen%C3%ADnsula_do_Iucat%C3%A3

 

http://blokodenotasefotos.blogspot.com/2009/10/piramides-do-iucutao.html

 

Foram bons agricultores do milho grosso - http://pt.wikipedia.org/wiki/Milho -, bons comerciantes e ainda melhores arquitectos e ceramistas.

 

Politicamente evoluiram para uma complexa organização com base em cidades-estado (como vamos ver para a Antiga Grécia), dirigidas por governos militares, com o apoio de poderosos sacerdotes.

 

Paralelamente, desenvolveram a Matemática e a Astronomia; conceberam um Calendário complexo e um sistema de Escrita muito original.

 

No século X fundiram-se com os Toltecas.

Deixaram-nos vestígios poderosos de várias das suas cidades que, hoje, alimentam circuitos turísticos de importância mundial.

http://riviera-maya.costasur.com/pt/ir-a-chichen-itza.html

 

Chitzen-Itzá, Mayapan e Uxmal foram três das mais poderosas dessas cidades.

 

Uxmal - Pirâmide do Mágico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pirâmide de Uxmal ( http://memoriavirtual.net/2004/07/sociedade/14-dias-iucatao/ )

EL Castillo, templo do Toltec-Maya de Kulkulkan a serpente emplumada, em Chichen Itza, Iucatão, México (reconstituição) ( http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://rlv.zcache.com/kulkulkan_temple_pyramid_poster-)
 
  
 
link do postPor temposnotempo, às 11:42  comentar

10.2.10

   Índio Pataxó

 

 

Para os grupos que estão com este tema de trabalho, no 8º ano:

 

   - não esqueçam o sítio da FUNAI (Fundação Nacional do Índio), a organização do Estado brasileiro que superintende as questões ligadas às populações indígenas

 

http://www.funai.gov.br/ (vejam os links à esquerda - "Índios do Brasil", p. ex.)

 

   - espreitem o sítio do Museu do Índio e vejam em "Educação" - "pesquisa escolar", que tem vários links para diversos povos que podem ser também úteis para melhor comprenderem a situação vivida no contacto com os europeus e as consequências disso para esses povos

 

http://www.museudoindio.org.br/template_01/default.asp?ID_S=33&ID_M=124

 

  - não esqueçam, depois, a pesquisa mais específica por alguns dos povos que os portugueses encontraram nas suas regiões de expansão territorial: não esqueçam que estamos a falar de muitos povos (quase 1200 línguas diferentes nos finais do século XV), muito diferentes entre si, com hábitos, costumes e modos de vida muito variados, muitos deles canibais e inimigos mortais.

    

   Pesquisem sobre os principais: os "Aruaques"; os "Jés"; os "Carijós"; os "Tupinambás"; os "Caraíbas"; os "Tupis"; os "Upiniquins" (de quem fala na sua carta o Pêro Vaz de Caminha); os "Pataxós"...

 

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 08:52  comentar

2.2.10

 Ficheiro:Carta-caminha.png

 

Retiro do Blogue da Biblioteca da Escola, pelo seu interesse, a referência a esta magnífica Carta que dá conta do "achamento" do Brasil pelos homens da armada de Pedro Álvares Cabral.

 

http://becristorres.blogspot.com/

 

Depois, de uma assentada, dêem uma espreitadela ao Blogue e fiquem amigos dele, ou seja, passem a visitá-lo!

 

Convido, entretanto, a pesquisarem sobre a Carta. Deixo uma sugestão:

 

http://pt.shvoong.com/books/255253-carta-caminha/

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 21:19  comentar

Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15
16
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15
16
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


contador
subscrever feeds
blogs SAPO