Este é um blogue instrumental, feito sem veleidades. Penso nos meus alunos e na forma de o usar para lhes ser útil: experiência que se quer alimentada de experiências... e de invenções dos tempos que não temos tempo para ter...
31.5.09

 

Aconteceu em princípios de Junho de 1944, após uma preparação que durou mais de 2 anos: o desembarque dos aliados na Normandia, para darem início à libertação da França e do Ocidente e garantirem a vitória das forças aliadas, como vimos.

 

 

 

Ficam os documentos, a memória! E a evocação, a homenagem que devemos todos aos que morreram para garantir a vitória da democracia e da liberdade.

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 23:57  ver comentários (1) comentar

Dia para relembrar um dos "grandes" da História da Música: o austríaco Joseph Haydn.

 

                              

 

Mais do que a biografia - fácil de encontrar e consultar - chamo a atenção para a  arte musical de um dos três grandes do período, que ajudou a fixar o termo por que, muitas vezes , se apelida (e confunde) a música "erudita" (feita por especialistas-profissionais e não por amadores-populares): o período "clássico" (daí a designação "música clássica").

 

Três? O nome dos outros dois? Wolfgang Amadeus Mozart e Ludwig van Beethoven!

 

Por entre dezenas de sinfonias, obras corais, óperas, concertos, deixo-vos um exemplo da área que, pessoalmente, mais aprecio dele: o quarteto de cordas! Este que sugiro tem um sabor particular: o seu 2º andamento veio a tornar-se, após o fim da 1ª Guerra Mundial, no hino alemão - o Quarteto do Imperador, composto em 1797.

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 23:32  comentar

21.5.09

Como vimos, Maio trouxe, finalmente, em 1945, o fim, na Europa, da maior tragédia de sempre da Humanidade: a 2ª Guerra Mundial. Em 8 de Maio a Alemanha rendeu-se às condições do bloco aliado e por todo o lado se respirou profundamente de alívio, embora a imensidão dos problemas a resolver e das situações ainda por terminar, não deixasse ninguém sossegado.

 

 

No Pacífico a guerra prosseguiria da maneira mais trágica até Agosto, altura em que se verificou o lançamento criminoso das duas bombas atómicas americanas. O termo dos combates, na sequência da rendição do Japão, viria a verificar-se a 15 desse mês. Em 2 de Setembro era assinado o documento formal a bordo de um navio americano, ancorado na baía de uma Tóquio destruída.

 

 

link do postPor temposnotempo, às 22:45  comentar

4.5.09

 

Para o salazarismo e para Salazar - no poder como chefe do governo em 1932 -alguns dos princípios fundamentais no discurso, em Braga, dos 10 anos do golpe militar de 28 de Maio de 1926:

 

 

link do postPor temposnotempo, às 00:13  ver comentários (1) comentar

3.5.09

 

Sobre o carácter das ditaduras e dos ditadores que se instalaram em vários países europeus no rescaldo da 1ª Guerra Mundial  e da Grande Depressão dos anos trinta, deixo alguns exemplos do tipo de material documental que é hoje possível encontrar na net.

 

Para o fascismo italiano e nazismo, particularmente sobre o modo como oradores como Mussolini e Hitler, souberam domesticar e toldar o raciocínio das massas - sabiamente reunidas em ocasiões especiais - mobilizando-as para a aceitação das suas violentas políticas repressivas e dos seus desejos de guerra imperialista:

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 23:29  ver comentários (1) comentar

1.5.09

 

Em 1974, dias depois do 25 de Abril libertador...

 

 

 

 

 

 

 

 

link do postPor temposnotempo, às 10:26  comentar

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30



Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30



contador
subscrever feeds
blogs SAPO